terça-feira, 30 de dezembro de 2008

on
Escolas técnicas passam a ser coordenadas por institutos federais.
Vagas nos cursos técnicos aumentarão de 215 mil para 500 mil até 2010.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, nesta segunda-feira (29), a lei que reorganiza a estrutura dos Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets), das escolas agrotécnicas e das escolas técnicas das universidades federais.



A partir de agora, todos esses 168 campi passarão a ficar sob o guarda-chuva dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETs). Serão criados 38 institutos federais espalhados por todos os estados para controlarem as atividades regionalmente.

Os IFETs nascem com 168 campi, mas o governo pretende aumentar essa estrutura para 311 campi até 2010. Durante esse período, segundo o Ministério da Educação (MEC), o número de vagas disponíveis nos cursos técnicos aumentará de 215 mil para 500 mil.

Ainda de acordo com o MEC, a estrutura atual do IFET conta com 14 mil professores. Até 2010, o governo pretende contratar outros 15 mil docentes por concurso público. Os quadros de técnicos administrativos também aumentarão, passando de 20 mil para 32 mil até 2010. As contratações serão feitas ao longo dos próximos dois anos.

Metade das vagas dos institutos será destinada ao Ensino Médio integrado ao profissional, o que permite aos estudantes a oportunidade de se formar profissionalmente. Na educação superior, receberão destaque os cursos de engenharia e bacharelados tecnológicos, que contarão com 30% das vagas.



Outros 20% serão reservados para licenciaturas em ciências da natureza, com o objetivo de reverter o déficit de professores nas áreas de física, química, matemática e biologia.

Comemoração

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que a medida representa mais uma ação do governo para “criar o Ensino Médio” no Brasil. “A todo momento, a imprensa registra falta de apoio governamental ao Ensino Médio. Na verdade, o que está acontecendo no Brasil é que o Ensino Médio está nascendo e não sendo recuperado", afirmou.



Haddad ressaltou ainda que o Bolsa Família só apoiava famílias com crianças até 15 anos e agora foi estendido para jovens de 16 e 17 anos desde que permaneçam na escola. "Até 2004, não tinha livro didático específico para esses alunos, por exemplo. Sem essas medidas, é impossível falar em Ensino Médio”, argumentou.


Lula afirmou que quer a construção de pelos menos 100 novos Cefets em 2009. O presidente lembrou ainda que no próximo ano se formam os primeiros alunos que tiveram acesso à universidade por causa do Programa Universidade para Todos (ProUni).

O presidente disse que quer fazer uma “festa” para comemorar o marco. “O mais importante de tudo é que em 2009 vamos ter a formação dos primeiros 56 mil jovens universitários do ProUni. Não é fácil vencer o preconceito de colocar os pobres na faculdade. Temos que fazer uma grande festa para valorizar o que foi feito e para estimular outros jovens pobres da periferia a voltar a estudar”, disse Lula.



Leia mais notícias de Vestibular e Educação

1 comentários:

William Cruz Fonseca disse...

Encontrei as informações que estava precisando.
Obrigado
Meu site:
Belonave - incentivando o pensamento